"Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião, que não se abalam mas permanecem para sempre..."

terça-feira, 14 de julho de 2009


Uma noite qualquer


Luzes se acenderam. A cidade dorme enquanto ela deitada em seu leito pensa. Pensa na vida e no que tem feito dela. Antes quando era pequena tudo era mais fácil, mais simples e mesmo assim ela reclamava. Reclamava de tudo e todos e agora ela se pega pensando: Como perdi tempo me preocupando com bobagens. Minha vida era ótima e eu não enxergava.
Continuou a pensar. Pensou nas brincadeiras de crianças, nos filmes que assistia, na vida feliz que tinha. E começa a protestar sobre sua vida atual. Seus amigos, sua família, seu trabalho. Tudo estava ruim novamente. Estava como era antes,quando era menor. O que fazer?Ela só queria ser feliz.
Então resolveu analisar sua vida agora. Pensar nela em uma perspectiva nova. Uma visão positiva dos fatos.
Levantou-se da cama e pegou uma caixinha de papelão rosa que era envolvida por uma fitinha branca. Abriu a caixinha. Ali ela guardava todas as cartas e fotos de pessoas importantes. Leu bilhetes que seus amigos de escola costumavam escrever e colocar dentro do seu caderno. Encontrou cartas antigas. Algumas já estavam até com marcas do tempo.
Olhou fotos. Recordou momentos lindos os quais passara com seus pais. Fotos com seus melhores amigos e professores (que se tornaram amigos também).
Chorou e chegou a conclusão que sua vida naquele tempo não era tão ruim. Na verdade ela vivera momentos inesquecíveis com pessoas incomparáveis. Ela fora feliz. Só não sabia disso. E agora que descobrira isso sorriu. Um dos sorrisos mais lindos e verdadeiros que seu rosto já liberou.
-Eu era feliz - Repetia para si mesma enquanto sorria e chorava ao mesmo tempo-Eu era feliz.
Parou por um momento. O silencio. A garota. A felicidade encontrada. E um único pensamento: Do mesmo jeito que eu era feliz e não reconhecia isso sou feliz agora e não percebo. Que bobagem!
Então em meio a tantos pensamentos ela concluiu que realmente tudo aquilo que ela desejarava esta ali do seu lado o tempo inteiro.
Com o coração calmo como a noite que a rodeava ela guardou as fotos e as cartas. Colocou-a em cima de seu guarda roupa. Apagou a luz e voltou a dormiu.

2 comentários:

Ecleson disse...

Massa Midii!
Filé a parada da Luz!
heuehuehuhe
Blog filé!
beijo

Midi disse...

Valeu Ecleson,
obrigada mesmo!
Beijo